Seu planejamento financeiro está dando certo em 2023? Veja algumas dicas!

Saiba como colocar as finanças em ordem e investir para a construção de um patrimônio

Ano adentro e já com o segundo semestre de 2023 no horizonte, é chegada a hora de realizar uma reavaliação do planejamento financeiro feito no começo do ano.

Afinal de contas, 2023 tem sido um ano de muitas reviravoltas para o mercado, e é importante estar atento a estas mudanças, tanto a nível nacional quanto internacional.

Com esta análise, fica muito mais fácil garantir máximo rendimento ao dinheiro, especialmente para quem tem interesse em investir.

O primeiro passo é levar em conta acontecimentos que boa parte das previsões financeiras não conseguiram prever.

É o caso da quebra de grandes bancos nos Estados Unidos e o vislumbre de um processo de desdolarização, ao menos dentro das relações feitas entre os países do BRICS, grupo econômico composto por 5 nações emergentes: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Com todas essas mudanças, o cenário para quem deseja começar a se planejar financeiramente para investir pode parecer um pouco incerto.

Mas saiba que, mesmo diante de tantas transformações, ainda é possível contar com os benefícios de investimentos 100% seguros, como é o caso do consórcio.

Antes de falarmos um pouco mais sobre isso, faremos o seguinte questionamento: você realmente sabe fazer um planejamento financeiro?

O que é planejamento financeiro?

Um planejamento financeiro contempla uma série de recursos e práticas com o objetivo de organizar a sua renda, dando a devida atenção aos impactos de cada compra e investimento.

O objetivo principal de um bom planejamento financeiro é garantir a construção, e manutenção, de uma relação mais saudável com o dinheiro.

Por meio desta ferramenta, é possível traçar meios para alcançar seus objetivos financeiros e pessoais com mais eficiência, usando o dinheiro a seu favor, e não contra você.

Por que fazer planejamento financeiro 2023 é importante?

Sem o suporte de um bom planejamento financeiro 2023, perder o foco das suas prioridades e do controle do seu dinheiro fica muito mais fácil.

Por isso, realizar um planejamento e revisá-lo conforme o ano passa é essencial para evitar despesas desnecessárias, aplicar seu dinheiro no que realmente importa e pagar todas as suas dívidas com responsabilidade, evitando problemas como ter seu nome incluído no SPC e no Serasa.

Agora que você já entendeu a importância de um bom planejamento financeiro, confira nossas 7 dicas para ter certeza de que seu planejamento para 2023 está dando certo!

1. Invista na sua educação financeira

O primeiro passo para quem se pergunta como fazer planejamento financeiro para 2023 é entender o que precisa ser feito para que ele funcione e quais ferramentas podem ser usadas.

Para isso, é essencial que se tenha ao menos certo conhecimento em educação financeira. Caso contrário, será muito mais provável perder o foco ao longo do caminho e acabar deixando seus objetivos de lado.

Comece estudando sobre economia doméstica, para que saiba o que deve ser feito para garantir a melhor organização dos seus gastos. Assim, será mais fácil de otimizar seus ganhos, o que abre espaço para outras oportunidades, como um investimento.

Leia também sobre como funciona a inflação, como a taxa de juros básica influencia o seu dia a dia e os produtos financeiros, como consórcios, financiamentos, compras a prazo, e outros.

Também faça questão de aprender com profundidade como declarar e deduzir seu Imposto de Renda, para garantir que não receberá multas por ter feito o procedimento da forma errada.

2. Defina quais são as suas prioridades

Em segundo lugar, é essencial saber quais são as suas prioridades. Se costuma gastar muito comendo fora, por exemplo, sem que isso seja uma prioridade para você, é hora de rever seus hábitos.

Com uma lista de prioridades bem definida fica muito mais fácil saber para onde encaminhar seus recursos em primeiro plano e onde realizar cortes em momentos de necessidade.

Sem essa noção, você acaba gastando mais do que o necessário com coisas supérfluas, que não te ajudam com a realização dos seus sonhos.

Ao fazer essa lista, coloque itens de necessidade básica, como as suas contas fixas, no topo. São estas as coisas das quais não se pode abrir mão sob hipótese nenhuma.

Em seguida, coloque as coisas essenciais ao seu desenvolvimento, como gastos com seus estudos, principalmente se eles estão relacionados diretamente com a realização dos seus sonhos.

Aqui também podemos incluir a captação de recursos para a criação de uma reserva de emergência, sobre a qual falaremos mais a frente, para um investimento ou para a compra programada de algum bem ou serviço de maior valor, como um carro ou uma viagem internacional. 

Depois inclua coisas voltadas para o seu lazer, atividades que te fazem bem, sejam elas formas de entretenimento, atividades físicas, viagens e outras.  

3. Crie um orçamento e o organize periodicamente

Depois de ter estudado, ao menos um pouco, sobre educação financeira e ter definido quais são suas prioridades (acompanhadas de seus valores), é hora de organizar o seu orçamento.

Escolha a ferramenta da sua preferência, seja ela um aplicativo de controle financeiro, um planner, uma planilha do Excel ou até mesmo o bom e velho papel e caneta, e comece a anotar tudo: suas receitas e suas despesas.

Na categoria de receitas, deve-se incluir quanto ganha de salário todos os meses (seja ele fixo ou variável) no que diz respeito à sua principal fonte de renda.

Inclua também seus ganhos com uma renda extra, se a tiver, e outros fatores como pensão alimentícia dos filhos, benefícios e outros.

Em seguida, inclua todas as suas despesas em dois grupos distintos: despesas fixas e despesas variáveis.

As do tipo fixo são aquelas despesas em que o valor não se altera mês a mês, como aluguel, conta de internet, prestação de um grupo de consórcio, condomínio, mensalidade da academia ou de algum curso, etc.

Já as contas variáveis são aquelas que, como o nome sugere, podem mudar. É o caso das contas de água, luz, gás, fatura do cartão de crédito, gastos com transporte e outros.

Com todas estas informações em mãos, será mais fácil ter uma ideia geral sobre o quanto tem, quanto gasta e o quanto sobra dessa relação a cada mês.

4. Avalie a situação atual da sua vida financeira

Depois de avaliar o básico com suas receitas e despesas frequentes, é hora de mapear outro aspecto da sua vida financeira: sua forma de consumo.

Busque realizar uma avaliação honesta da sua relação com o dinheiro e se faça perguntas como:

  • Costumo usar o cartão de crédito mais do que deveria?
  • Tenho gastado mais do que ganho?
  • Como costumo administrar minhas dívidas? Elas estão dentro ou fora do meu orçamento?

Depois de realizar essa avaliação, é preciso que haja o devido comprometimento em mudar seus hábitos de consumo para melhor.

Para isso, você pode usar aplicativos de controle financeiro e criar alarmes sempre que estiver perto de ultrapassar os limites estabelecidos por você.

Compartilhar seus objetivos com uma pessoa de sua confiança também pode ser de grande ajuda, caso seja o tipo de consumidor que precisa de uma pressão externa para se manter focado no que deve ser feito.

Também procure manter um valor fixo para gastos extras, que estão fora das suas despesas, como o que gasta quando quer sair com seus amigos, para se presentear, para comer fora, para ir a eventos e etc.

Lembre-se que o lazer também é algo necessário para uma vida saudável e você não precisa abdicar dele por completo para manter um bom planejamento financeiro, é preciso apenas incluí-lo em seu planejamento.

5. Crie uma reserva de emergência

Outra etapa essencial para garantir que seu planejamento financeiro 2023 está dando certo é criar uma reserva de emergência.

A manutenção de uma reserva deve ser sempre uma prioridade para todos aqueles que querem melhorar a relação que mantêm com o dinheiro e garantir uma vida financeira mais estável e segura.

Essa prática prevê a reserva de parte da sua renda para que você tenha para onde recorrer em caso de uma eventual emergência, como uma demissão inesperada, um desastre ambiental, uma emergência médica e outras eventualidades.

O ideal é que se encaminhe um valor específico para a reserva de emergência de forma periódica, para garantir que sempre terá um certo montante à sua disposição para usar em tempos de necessidade.

Assim você evita recorrer a empréstimos diante de um momento de crise e se previne de entrar em novas dívidas para dar conta dos imprevistos.

O valor específico destinado para a reserva de emergência é algo bastante pessoal e pode variar de acordo com suas necessidades e estilo de vida.

Entretanto, por via de regra, recomenda-se o planejamento para construir uma reserva que equivalha a, pelo menos, 6 meses dos seus gastos de ordem essencial.

Também é importante que essa reserva seja feita em uma conta de fácil acesso, que você possa movimentar livremente. Afinal, a emergência não marca hora para acontecer.

6. Faça um balanço dos seus ganhos e gastos todos os meses

Lembra que falamos sobre como realizar uma reavaliação do planejamento financeiro feito no começo do ano é importante? Pois é, essa avaliação sempre deve ser feita com periodicidade, de preferência mês a mês.

Ao fazer um balanço dos seus ganhos e gastos todos os meses, fica muito mais fácil de entender os padrões da movimentação do seu dinheiro, oferecendo mais chances de aplicar seus recursos de forma estratégica e evitar dívidas.

7. Escolha opções seguras para investir seu dinheiro

Por fim, nossa última dica para ter certeza de que seu planejamento financeiro 2023 está dando certo é começar a investir.

Com um bom investimento, você encontra uma forma saudável de fazer seu dinheiro render, acelerando o processo de realização das suas metas.

Se você tem receio de investir em produtos financeiros que dependem de variáveis como a inflação, índice da taxa de juros, valor de moedas estrangeiras, e outros, saiba que é possível encontrar soluções completamente seguras para investir seu dinheiro.

Este é o caso dos consórcios, uma das modalidades mais tradicionais de autofinanciamento do mercado brasileiro.

Como investir com o consórcio em 2023?

Muito usado como uma modalidade de compra programada para algum bem ou serviço, como é o caso do consórcio de veículos e o consórcio de placa solar, por exemplo, os consórcios também podem ser usados como uma ótima opção de investimento.

Nele, um grupo predeterminado de pessoas com o objetivo de adquirir um mesmo bem ou serviço se reúne para levantar os recursos necessários para as aquisições do coletivo.

Cada um desses grupos deve ser administrado por uma empresa de consórcios cujo funcionamento tenha sido autorizado pelo Bacen – Banco Central do Brasil, como é o caso da Porto Vale Consórcio.

Por oferecer praticamente nenhum risco, especialmente quando feito com uma empresa de confiança, o consórcio acaba sendo uma das formas de investimento mais lucrativas e atraentes do setor.

Outra vantagem em investir em consórcio em 2023 é que o mercado para este serviço está cada vez mais positivo.

De acordo com o resumo do desempenho do Sistema de Consórcios da ABAC – Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, só no 1º trimestre deste ano já foram registradas 398,06 mil contemplações, o que indica um aumento de 10,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Além disso, o consórcio também é uma modalidade bastante diversificada. Consórcio de imóveis, consórcio agro, consórcio de carro e consórcio para empresas são apenas alguns exemplos entre as várias categorias.

E ainda é possível encontrar variedade de prazos e valores da carta de crédito dentro de cada uma delas, garantindo que possa escolher um grupo que realmente combine com suas necessidades.

Para ter ainda mais garantia de que seu investimento será seguro, procure por um grupo que ofereça o suporte de especialistas experientes do setor, como é o caso do consórcio Porto Seguro.

A maior administradora de consórcios do grupo é a Porto Vale Consórcio, que tem sede em São José dos Campos, SP. Entre em contato com o time de consultores para saber mais!