Posso fazer consórcio com o nome sujo? Saiba se existem impedimentos!

Entenda as regras do consórcio para a aprovação de novos membros!

Se você passou ou tem passado por algumas dificuldades financeiras, está em busca de alternativas para a realização dos sonhos, como a compra da casa própria ou de um carro novo, e está lendo este conteúdo, já deve ter se perguntado: “posso fazer consórcio com nome sujo?”.

Em primeiro lugar, saiba que você não está sozinho. De acordo com um estudo inédito feito pela Serasa Experian, divulgado em janeiro, só no começo de 2023 70,1 milhões de brasileiros estavam com o nome no SERASA, o que configura um recorde na série histórica de inadimplência no país.

Ainda segundo o grupo que realizou a pesquisa, os principais fatores responsáveis pelo impulsionamento do aumento da inadimplência no Brasil, dentro do período analisado, foram a inflação e os juros altos.

Estes dois elementos dificultaram o pagamento das dívidas contraídas pelos brasileiros, especialmente aquelas sujeitas à taxa de juros.

Na prática, a alta dos juros, acompanhada pela inflação, também foi uma das principais razões pelo afastamento de vários consumidores de serviços de crédito.

Com os consórcios, entretanto, a realidade pode ser um pouco mais flexível. Dessa forma, respondendo à pergunta inicial: sim, é possível fazer consórcio com o nome sujo, mas, para isso, você precisará passar por uma avaliação junto à administradora do consórcio.

Vale dizer que, nesta modalidade, você vai encontrar várias opções de grupos de consórcio, como consórcio de imóveis e consórcio de veículos, que são os mais populares do mercado.  

Obviamente, existem algumas restrições para aderir ao consórcio. O principal critério de aprovação é que você tenha uma renda compatível e que possibilite o pagamento das parcelas.

Para te ajudar a entender mais sobre como essa modalidade de compra programada funciona e como pode ser aproveitada por pessoas que se encontram com o nome sujo no momento, preparamos este guia. Continue a leitura!

O que significa ter nome no SERASA?

Antes de mais nada, é importante explicar o que realmente significa ter seu nome no SERASA. Em primeiro lugar, saiba que, ao contrário do que muitos pensam, o SERASA não é um órgão governamental.

A instituição é, na verdade, uma empresa que trabalha com soluções de marketing, crédito, certificação e consulta de dados para outros grupos de diversos segmentos.

Por prestar seus serviços para tantas outras empresas, sendo a maior referência de análises e informações para decisões de crédito do país, ter seu CPF no registro de inadimplentes do Serasa acabou se transformando em algo de ordem nacional.

Aliás, ter seu nome e CPF neste registro é o que popularmente chamamos de ter um “nome sujo”.

A expressão se popularizou dessa forma porque, a partir do momento em que uma pessoa entra nesta lista, ela é tida por muitas empresas como um mau pagador e acaba tendo sua aprovação rejeitada para uma série de serviços, como financiamentos e uso de cartão de crédito, por exemplo.

Daí a ideia de ter “sujado” seu nome. A entrada de um nome, com um número de CPF atrelado, neste registro acontece quando uma dívida não é paga e o credor, ou seja, a empresa com quem a dívida deve ser quitada, solicita a inclusão do nome e do CPF nos birôs de crédito, como é o caso da SERASA.

A partir disso, o nome da pessoa inadimplente será negativado, ou seja, ficará com restrições ou completamente indisponível para serviços de crédito e/ou compras a prazo.

Isso pode acontecer simplesmente por alguém esquecer de pagar uma conta, como a fatura do celular, a conta de água, luz, prestação de um eletrodoméstico e outras situações que podem acontecer com qualquer pessoa.

Como saber se estou com nome sujo?

O registro na lista de inadimplentes não acontece de forma automática, razão pela qual quem esquece de pagar uma conta dentro do prazo e paga um dia depois, por exemplo, pode quitar a dívida com o acréscimo de uma multa, mas dificilmente terá seu nome no SERASA.

Isso acontece porque a inscrição como devedor é feita a partir da solicitação do credor, que deve realizar um procedimento junto ao órgão de restrição de crédito. Também vale ressaltar que a inclusão na lista deve sempre ser informada ao consumidor.

Entretanto, muitas vezes as pessoas que estão com o nome sujo nem sequer sabem que se encontram em tal situação, em razão de algum problema de comunicação.

Por isso é importante manter um acompanhamento do seu score, que funciona como sua pontuação no mercado. Quanto maior o seu score, mais você mostra aos fornecedores de crédito que tem condições de arcar com um compromisso financeiro.

Além disso, também é importante lembrar que a consulta para saber se tem ou não seu nome no SERASA é gratuita.

Basta acessar o site da Serasa, ir na aba “Consultar CPF grátis” e realizar seu cadastro, caso ainda não seja cadastrado.

Se estiver entrando pela primeira vez, será preciso confirmar o e-mail que colocou no cadastro antes de poder usar a plataforma.

Depois, é só entrar com seu CPF e a senha que escolheu e clicar em “Meu CPF” para consultar se há alguma pendência.

Assim, será possível não só verificar se está com nome sujo ou não, mas também poderá acompanhar a situação da sua dívida.

Caso esteja com o nome no SERASA, é certeza de que irá enfrentar algumas dificuldades para ter acesso a produtos de crédito, principalmente para a aquisição de bens de grande valor, como no financiamento de um apartamento, por exemplo.

Nesse cenário, a solução ideal para contornar essa situação sem ter que renunciar aos seus sonhos é encontrar um grupo que lhe permita fazer um consórcio com nome no SERASA. Mas como isso é possível?

Como funciona o consórcio para inadimplentes?

A chance de poder fazer consórcio com nome sujo é oferecida por algumas empresas que administram consórcios, como é o caso da Porto Vale Consórcio, afiliada da Porto Seguro Bank.

No entanto, é importante destacar que a Porto Vale faz uma avaliação do interessado para validar se esta pessoa tem condições de pagar o consórcio.

Além disso, durante o andamento do grupo, se o cliente se tornar inadimplente no consórcio, ele pode ser desligado de sua cota, caso não regularize as pendências financeiras.

Do mesmo modo, se o integrante do grupo está realizando o pagamento das parcelas da forma correta e cumprindo com todas as responsabilidades que tem para com seu grupo, não terá problemas para seguir no consórcio, mesmo com seu nome no SERASA.

Só na hora da contemplação em si, é que o integrante precisará estar com o nome limpo. Isso porque estando em condição de inadimplência, não será possível retirar sua carta de crédito.

Entretanto, como os grupos de consórcio geralmente são iniciativas de longo prazo, o consorciado pode usar esse tempo para negociar suas dívidas com calma e limpar seu nome antes da contemplação, para evitar transtornos.

É fundamental conversar atentamente com um consultor de consórcios para entender todas as regras e esclarecer dúvidas.

Como o consórcio funciona?

O consórcio funciona como um grupo de pessoas que têm um interesse financeiro em comum, que geralmente se trata da compra de algum bem ou serviço de valor mais elevado.

No Brasil, por exemplo, o consórcio imobiliário e o consórcio de veículos são duas das opções mais tradicionais e populares.

O número de integrantes presentes em um grupo, o prazo de duração do mesmo e o valor da carta de crédito a qual todos os consorciados terão acesso depois de sua contemplação são fatores bastante variáveis.

Desde que não desrespeitem o que está previsto na lei nº 11.795, conhecida como a Lei dos Consórcios, cada administradora tem o direito de estabelecer suas próprias normas e condições para o funcionamento dos grupos.

Por isso, é essencial buscar por empresas de confiança no ramo e evitar comprar cotas de vendedores individuais. Para se proteger contra golpes, sempre faça tudo diretamente com a empresa responsável.

Para saber se um grupo é confiável ou não, basta checar a lista de empresas credenciadas pela Abac – Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio.

Depois de ter sido aprovado para integrar um grupo, o consorciado assume a responsabilidade por uma cota do consórcio, que corresponde à sua fatia dentro do coletivo.

Também é por meio da cota que o consorciado será identificado dentro do grupo e poderá acessar o registro do seu histórico, como sua participação nas reuniões, qual é o plano escolhido, histórico dos pagamentos efetuados, etc.

Em empresas que apostam na modernidade, como a Porto Vale Consórcio, os clientes podem ter acesso a todas essas informações na palma da mão por meio do app da Porto.

Além disso, também é possível checar o histórico de contemplações do grupo, algo essencial para quem pretende realizar um lance para ser contemplado rapidamente.

Quem está negativado pode fazer lance no consórcio?

Ter ou não o direito de oferecer lances no grupo de consórcio estando com o nome sujo é algo que varia de empresa para empresa, mas, de modo geral, não é algo recomendado.

Afinal, caso seja contemplado ainda estando com seu nome no SERASA será preciso quitar seu débito, ou seja, limpar seu nome, para então receber a carta.

Portanto, não se apresse. A maior vantagem do consórcio para inadimplentes está justamente no prazo de duração do grupo, que pode passar dos 200 meses dependendo da modalidade em pauta.

Se estiver com seu nome sujo, o ideal é aproveitar esse tempo para conseguir colocar sua vida financeira em ordem e quitar suas dívidas, para que possa desfrutar do bem ou serviço que almeja sem empecilhos.

Depois de ter regularizado sua situação, poderá então pensar em se planejar para ofertar um lance, que funciona como um adiantamento de parte das parcelas que ainda devem ser pagas.

Existem pessoas que são contempladas com lances de valores baixos e outras que precisam fazer grandes ofertas para vencerem em uma rodada.

Os lances geralmente funcionam como leilões, salvo na modalidade de lance fixo. Nesta, o valor de lance que pode ser oferecido é previamente estabelecido pela empresa e os critérios de desempate também são estabelecidos pela administradora.  

Nos lances livres e nos lances embutidos (em que parte do valor da carta de crédito pode ser usado para a oferta, sendo descontado depois), a chance de vencer com um lance menor vai depender muito do perfil do grupo no qual está inserido.

Períodos do ano em que se costuma gastar mais, como janeiro e fevereiro, geralmente são acompanhados por uma queda nos lances. Este então pode ser um bom momento para tentar fazer um lance vitorioso sem oferecer tanto.

Como conseguir a carta de crédito para negativado?

Como dito anteriormente, a carta de crédito não pode ser acessada pelo consorciado até que ele regularize sua situação de inadimplência, mesmo que já tenha sido contemplado.

Caso um integrante do grupo de consórcio que esteja com seu nome sujo seja sorteado com a carta de crédito, o procedimento será o seguinte: ao ser contemplado, o consorciado passará por uma análise de crédito.

Esta é indispensável para a liberação da carta. Estando ainda com o nome no SERASA, a pessoa contemplada pode passar por algumas dificuldades para ter acesso ao recurso.

Afinal de contas, ainda está em débito e deve regularizar sua situação. Em boa parte dos casos, é possível correr atrás do prejuízo e limpar seu nome para ter acesso à carta.

Nestas situações, contar com o suporte de uma equipe de especialistas do mercado de consórcios é essencial e fará toda a diferença no sucesso do seu investimento.

Com uma boa consultoria, será possível encontrar soluções mais eficientes para negociar sua situação e sair de vez dos cadernos da SERASA.

Tendo seu nome limpo novamente, poderá ter acesso à carta de crédito e realizar seus objetivos.

Aqui, vale um adendo: preste atenção para realizar seu consórcio com empresas que ofereçam variedade em seu catálogo de bens e flexibilidade para o uso da carta de crédito, como a Porto Vale Consórcio.

O que é preciso para entrar em um consórcio?

Agora que você já entendeu como funciona o processo de estar em um consórcio com nome sujo, é hora de entender o que é preciso fazer para entrar em um grupo.

Para sanar essa dúvida, saiba que o processo é mais simples do que muita gente pensa. Em primeiro lugar, é preciso atender a alguns critérios principais, como ser maior de idade.

No caso de menores de 18 anos emancipados, aqueles que têm no mínimo 16 anos completos e que tiveram sua maioridade legal “adiantada” por aprovação dos pais, também é possível assumir esse compromisso.

Passando pelo fator idade, outro quesito importante é a comprovação de renda. A avaliação da renda de quem deseja ingressar em um grupo de consórcio precisa ser feita para aprovar sua entrada. Isso é feito para verificar se a pessoa tem condições mínimas de assumir tal compromisso financeiro.

Por exemplo: em um consórcio de imóveis cujo valor da parcela é de 1000 reais, é inviável que alguém que recebe um salário-mínimo ou menos entre para o grupo, já que a mensalidade compromete uma porcentagem muito grande de sua renda.

Além de atender a estes critérios, também será preciso apresentar alguns documentos, como:

  • CPF;
  • RG;
  • Comprovante do endereço atual e dos últimos três meses, como contrato de aluguel, contas de água e luz, conta de telefone e etc.;
  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento ou de união estável, para casais que não tenham formalizado a união.

É importante dizer que estes são apenas alguns exemplos e que a documentação exigida pode variar de acordo com cada administradora.

Vantagens de fazer um consórcio

As vantagens oferecidas pelos consórcios são muitas. Para quem está com o nome sujo, a primeira vantagem é o tempo para realizar uma aquisição bem planejada.

Em um consórcio de veículos, por exemplo, o período de duração dos grupos varia de 50 a 80 meses, tempo suficiente para efetuar os pagamentos sem grandes complicações.

Outra vantagem é a ausência de juros, algo que coloca os consórcios em destaque frente a outras modalidades presentes no mercado, como os financiamentos.

Com os consórcios, seu investimento não vai ficar sujeito à alta da taxa de juros, nem a cobranças abusivas. Isso claro, quando se ingressa em um grupo de uma empresa que ofereça planos de qualidade.

Diferentemente dos financiamentos, em que se paga quase o dobro do valor real do bem, os consórcios cobram apenas algumas taxas, como:

Taxa administrativa: taxa sobre os serviços da empresa para a criação e gestão do grupo, como pagamentos dos funcionários e outros fatores;

Fundo de reserva: tem o objetivo de garantir que o fundo comum do grupo de consórcio esteja sempre com crédito suficiente para entregar as cartas de crédito aos seus membros;

Seguro: taxa não-obrigatória, serve como garantia extra de proteção da cota em caso de situações adversas, como quebra de garantia por alguma dificuldade financeira momentânea que ocasione o não pagamento de uma parcela, ou até mesmo um período de desemprego.

Por fim, o poder de negociação é outra das vantagens que vamos destacar aqui. Com a carta de crédito em mãos, é como se o comprador estivesse com o valor integral do bem, o que lhe permite fazer compras de alto valor à vista.

Essa possibilidade, além de permitir uma compra sem dívidas, também facilita a negociação de descontos e outros benefícios.

Quais são os principais tipos de consórcio?

Desde que a empresa ofereça essa possibilidade, como é o caso da Porto Vale Consórcio, alguém que esteja com nome sujo pode participar de qualquer uma das modalidades de consórcio oferecidas para pessoas físicas. Entre as que mais tem se destacado atualmente, podemos citar três:

1. Consórcio de imóveis

Um dos tipos com maior tempo de duração e maior valor da carta de crédito, o consórcio imobiliário é a escolha ideal para quem deseja realizar o sonho de comprar um imóvel de forma planejada e econômica.

Pode ser usado para a aquisição de imóveis de todos os tipos, seja ele destinado a fins residenciais ou comerciais.

2. Consórcio de veículos

Outra opção bastante popular, o consórcio de veículos pode ser usado para a compra de uma série de categorias veiculares diferentes, desde carros e motos de passeio até caminhões de grande porte.

3. Consórcio de placas solares

Diante da necessidade de encontrar opções sustentáveis de geração de energia elétrica, a procura por projetos de instalação de placas fotovoltaicas tem aumentado, tanto que já existem grupos de consórcio dedicados à aquisição desse serviço. 

Onde posso fazer consórcio com segurança?

Se você está à procura da empresa certa para entrar em um consórcio, conte com a Porto Vale Consórcio para lhe oferecer todo o suporte.  

A satisfação dos clientes é o que solidifica a reputação do grupo, que se destaca pelo excelente atendimento ao consorciado.

Para realizar uma simulação e entender qual tipo de consórcio mais se encaixa com o seu perfil, entre em contato com um de nossos consultores!

Consórcio de carro popular é ótima alternativa em 2023

Saiba como anda o setor e como funciona o consórcio auto

Já faz décadas que o consórcio de carro popular vem sendo uma das opções mais procuradas no Brasil e, atualmente, tem ganhado ainda mais força entre as pessoas que desejam adquirir um carro próprio. Tal realidade se deve muito ao momento econômico que o Brasil está vivendo.

Com o acúmulo consecutivo de altas nas taxas de juros, a crise dos semicondutores veiculares e os impactos da pandemia causada pela Covid-19, que ainda podem ser sentidos, comprar um carro ou qualquer outro veículo se tornou mais difícil, já que os preços subiram de forma considerável.

No caso de um financiamento automotivo, por exemplo, é fato que o indivíduo irá pagar mais do que o dobro do valor real do carro, além de precisar de um montante em mãos para pagar a entrada e possuir uma excelente avaliação de crédito.

Caso contrário, nem sequer será aprovado para ter acesso ao financiamento. Isso também se relaciona com a alta de juros, que reduziu a margem de pessoas elegíveis para um financiamento. Ou seja, o crédito no país se tornou mais caro e inacessível.  

Nesse cenário, escolher um consórcio de carro popular é uma ótima alternativa em 2023, justamente porque este tipo de iniciativa se destaca por oferecer um leque muito mais abrangente de possibilidades para os clientes. Para entender mais sobre o assunto, continue a leitura!

O que define um carro popular?

O termo “carro popular” é geralmente utilizado para se referir a um tipo de veículo de baixo custo, logo, acessível a uma grande parcela da população.

No entanto, não existe uma definição precisa do que constitui um carro popular, e o conceito pode variar de acordo com o país, a época e outros fatores.

No Brasil, por exemplo, o representante mais comum da categoria de carros populares são os veículos compactos, com motorização 1.0 e equipamentos básicos, como ar-condicionado, vidros elétricos e direção hidráulica.

Esses veículos são fabricados em larga escala e costumam ter preços mais acessíveis por geralmente serem carros de entrada.

Apesar de serem mais simples em termos de acessórios, além de mais baratos, é preciso reforçar que estas características não significam que um carro popular não seja de qualidade, muito pelo contrário.

Estas opções costumam se destacar por oferecerem alto custo-benefício, e esta característica contribui com sua popularidade.

O que é um consórcio de carro popular?

Um consórcio de carro popular é um segmento do consórcio de veículos voltado para a compra de automóveis com um custo mais acessível.

Um grupo de consórcio desta modalidade pode conter um número variado de integrantes (algo que é determinado pela empresa que irá gerenciar o consórcio) e geralmente dura de 50 a 80 meses.

O valor da carta de crédito destinada para grupos de consórcio de carro popular varia entre R$ 25 mil e R$ 60 mil.

A carta de crédito corresponde ao valor previsto para o bem almejado pelo consorciado, que tem acesso a ela quando é contemplado – por sorteio ou por lance.

Como ser contemplado em um consórcio de carro popular?

As contemplações ocorrem mensalmente durante as assembleias do grupo de consórcio. Nelas, um ou mais membros são contemplados por meio do sorteio de sua cota e, geralmente, mais um (ou mais) integrantes também são contemplados se ofertarem um lance vitorioso.

O lance funciona como uma espécie de leilão: ganha o consorciado que oferece o maior valor de adiantamento do que ainda deve ao seu grupo, ou seja, as prestações.

Entretanto, é importante destacar que existem modalidades diferentes de lance e nem todas funcionam pela lógica do “quem oferecer mais leva”, que se aplica ao que chamamos de lance livre.

No lance fixo, por exemplo, o valor de oferta permitido já é preestabelecido pela empresa que administra o consórcio. No caso de empate, cabe a ela decidir qual dos membros será o vencedor.

Existe também o lance embutido, no qual a administradora garante a possibilidade de oferecer uma parte do valor da carta de crédito como lance.

Esta modalidade pode valer a pena para quem ingressou em um consórcio de veículos e almeja um carro popular de valor inferior ao oferecido pela carta de crédito.

8 motivos que explicam por que o consórcio de carro popular é uma ótima alternativa em 2023

Agora que já conhece um pouco sobre o funcionamento dos consórcios, é hora de conferir nossa lista de vantagens oferecidas pelo consórcio de carro popular para quem está em busca de realizar o sonho do carro novo em 2023. Confira!

1. Preços mais em conta

O fato de o carro popular ter um valor mais acessível é justamente aquilo que faz com que este tipo de veículo seja tão procurado.  

Melhor ainda para quem consegue encontrar um seminovo popular em boas condições. Assim, é possível acessar uma oferta que ofereça um custo-benefício ainda mais vantajoso do que aquele entregue ao realizar a compra de um carro 0 KM.

Além disso, as parcelas do consórcio de carro popular também costumam ser mais em conta, já que o valor da carta de crédito para esta modalidade é mais baixo do que em grupos que almejam veículos de outras categorias.

Além disso, estes grupos também podem apresentar prazos mais longos, algo ideal para quem quer planejar a troca do carro com calma e sem gastar muito. 

2. Sem necessidade de entrada

Como dito anteriormente, uma das grandes vantagens de escolher aderir a um grupo de consórcio de carro popular é a ausência do pagamento da entrada, um dos motivos pelos quais esta modalidade tem sido tão buscada, em comparação com os financiamentos bancários.

Isso significa que, com um consórcio de carro popular, é possível ter acesso ao bem desejado mesmo sem ter o montante necessário em mãos, garantindo mais acessibilidade a este tipo de serviço.

3. Sem cobrança de taxa de juros

Outra grande vantagem de fazer um consórcio de carro popular em 2023 é o fato de que não há cobrança de taxa de juros no consórcio, diferentemente dos financiamentos.

Afinal, como não há o empréstimo de um valor pela instituição financeira para o consorciado, não há razão justa para haver cobrança de juros.

É por isso que o consórcio também é conhecido como uma modalidade de autofinanciamento, já que o fundo comum de onde as cartas de crédito são retiradas é formado com o dinheiro dos próprios integrantes do grupo.

Sem a aplicação da taxa de juros, o processo deixa de estar subjugado às variações da taxa básica de juros do país, a Selic, o que confere mais tranquilidade e estabilidade para os clientes.

4. Possibilidade de ser contemplado rápido

Apesar do acesso imediato ao veículo não ser uma garantia ao entrar em um consórcio de carro popular, esta possibilidade existe.

Isso acontece já que as contemplações começam logo no primeiro mês de início do grupo, o que significa que algumas pessoas do grupo já podem desfrutar do bem almejado ainda nos primeiros meses de existência do grupo.

Se a rapidez na contemplação for uma prioridade, o ideal é que o consorciado se prepare financeiramente para oferecer lances.

Assim, não é preciso depender apenas dos sorteios e será mais fácil adiantar a contemplação. Para tal, é preciso economizar um montante para oferecer o lance e prestar atenção aos padrões do grupo para entender qual valor precisa oferecer para sair vitorioso.

Outra dica é prestar atenção nos momentos do ano em que as ofertas de lance diminuem, para que tenha mais chance de ter um lance bem-sucedido.

É o caso de janeiro, por exemplo. Graças ao pagamento de contas como IPTU, IPVA, compra de materiais escolares e afins, os lances costumam diminuir no período.

Outra possibilidade é dar preferência para grupos com um menor número de participantes, nos quais as chances de ser contemplado podem ser maiores, já que há menos concorrência.

5. Variedade de opções

Outra vantagem do consórcio de carro popular é a ampla variedade de opções de carros, entre sedãs, hatches, compactos e outros.

O número de opções pode variar de acordo com a administradora do consórcio e com as demandas e preferências dos integrantes do grupo.

Vale destacar também que algumas administradoras só oferecem consórcios específicos para determinadas marcas ou modelos de carros, enquanto outras trabalham com leques mais abrangentes de marcas.

Por isso é importante checar o catálogo da empresa antes de decidir ingressar em um grupo ou não.

Para quem decide realizar um consórcio de carro popular com a Porto Vale Consórcio, a variedade é uma garantia, acompanhada pela alta qualidade encontrada nos veículos.

6. Investimento mais econômico

Diante das razões que já apresentamos, como ausência de entrada e cobrança de taxa de juros, apostar em um consórcio de carro popular oferece como vantagem o fato de que é muito mais econômico do que financiamentos ou outras opções.

Além do menor custo, outro fator que colabora com essa economia é a preocupação que as empresas de consórcio têm em sempre reajustar o valor das prestações para que acompanhe o valor do bem, de modo a garantir que ninguém seja contemplado com uma carta de crédito desvalorizada.

Além disso, como se trata de uma iniciativa de médio a longo prazo, permite que o investimento seja feito com calma, sem que os interessados tenham que comprometer seu fôlego financeiro.

7. Possibilidade de optar pela compra de seminovos

Para quem está com o orçamento mais apertado, escolher um modelo entre seminovos em um consórcio de carro popular pode ser vantajoso por vários motivos.

Em primeiro lugar, os seminovos costumam oferecer um preço mais acessível em comparação aos carros zero km, o que torna o consórcio uma opção ainda mais atraente para quem busca economia na hora de adquirir um veículo.

Além disso, essa categoria também apresenta um valor de depreciação menor em comparação aos carros 0km, que perdem valor muito rapidamente nos primeiros anos de uso.

Essa categoria também apresenta uma variedade maior de modelos, marcas e anos de fabricação. Isso pode ser uma vantagem para quem busca um modelo específico ou quer avaliar várias opções antes de fazer sua escolha.

Outra vantagem é a possibilidade de usar apenas parte do valor da carta de crédito para comprar o carro seminovo por meio do consórcio de carro popular e usar o restante do dinheiro para cobrir os gastos com documentação do veículo, seguro, e outros fatores.

8. Garantia de uma compra mais consciente e segura

Ao entrar em um consórcio, não há como o consorciado progredir sem que haja o devido planejamento de seus gastos, além do comprometimento com o pagamento das parcelas mensais.

Como o processo de reunir os recursos necessários para a aquisição do carro popular é feito dentro de uma lógica bem estruturada, fica muito mais fácil manter as finanças organizadas e evitar gastos desnecessários ou comprometimento excessivo do orçamento familiar.

É por isso que contar com o suporte de uma equipe de especialistas experientes no ramo, como é o caso da equipe da Porto Vale Consórcio, é indispensável para o melhor aproveitamento de um grupo.

Além destas questões, também vale destacar o fato de que as parcelas mensais do consórcio são fixas e previsíveis, o que permite que o consorciado controle seus gastos e evite surpresas com aumentos inesperados no valor das parcelas

Para ter a certeza de que a segurança prometida pelos consórcios irá realmente se fazer presente, é essencial que haja o devido cuidado na hora de escolher uma empresa administradora de consórcios.

Lembrando que, de acordo com o que está previsto pela Lei dos Consórcios, nº 11.795/2008, apenas empresas credenciadas pelo Banco Central do Brasil podem atuar de forma legal neste mercado.

Esta lei regula o funcionamento dos consórcios no Brasil e estabelece as regras para a criação, organização, gestão e fiscalização de consórcios de bens duráveis, serviços e imóveis.

Por isso, dedique um tempinho do seu dia para ler o contrato da administradora e entender quais serão seus deveres e direitos ao ingressar em um grupo de consórcio.

Quer conhecer mais sobre o consórcio de carro popular? Entre em contato com a equipe da Porto Vale Consórcio e tire todas as suas dúvidas!

Cresce o número de participantes em consórcio de veículos pesados

Você conhece o consórcio de veículos pesados? A modalidade cresceu 65,8% em 2022 e oferece ótimas condições para a aquisição de veículos.

Dados da ABAC indicaram um crescimento de 65,8% na modalidade em 2022

O consórcio de veículos pesados vem se consolidando como a modalidade mais procurada por consumidores que querem adquirir um bem, sem pagar juros.

Segundo a ABAC – Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, houve um crescimento de 65,8% no consórcio de veículos pesados em 2022, quando comparado com o ano de 2021.

Em 2022, foram vendidas cerca de 302 mil novas cotas de consórcio de veículo pesado, sendo que, no ano anterior, foram comercializadas pouco mais de 182 mil cotas.

Na prática, os consórcios de veículos pesados reúnem modelos agrícolas, implementos rodoviários, tratores e caminhões. Os créditos comercializados no período também saltaram, chegando a mais de R$ 41 bilhões.

De fato, o consórcio de veículo pesado vem conquistando diversos públicos. Entre eles estão empresas que recorrem ao consórcio para aumentar a frota ou produtores rurais que escolhem a modalidade para ter em seu ambiente produtivo equipamentos mais modernos.

O consórcio de veículos automotivos, que inclui carros que usamos no dia a dia, também cresceu de forma expressiva em 2022, quando registrou alta de 9,4%, ante 2021.

Ao todo, em 2022, foram comercializadas 242 mil cotas a mais do que no ano anterior, mostrando que os consumidores estão mais propensos a fechar modalidades de aquisição de bens que possuem parcelas acessíveis.

No sistema de consórcio, a modalidade de veículos automotores é a maior que existe, incluindo veículos pesados, modelos leves e motocicletas.

Sistema de consórcio em 2022 bateu recorde de novas cotas vendidas

De forma geral, o sistema de consórcio alcançou novos patamares em 2022, com crescimento de 13,6% em comparação com o ano anterior. Foram cerca de 3,9 milhões de adesões, um volume muito expressivo.

Este número inclui clientes com os mais diferentes perfis, que decidiram adquirir veículos, imóveis, carta de crédito para reforma e muitos outros bens de forma planejada, sem juros e dentro de um gasto financeiro previsível.

Benefícios do consórcio refletem diretamente no aumento das novas cotas

O consórcio é uma modalidade de investimento que permite aos participantes adquirirem bens de alto valor agregado, como imóveis, automóveis e equipamentos, de forma planejada e com menos impacto no orçamento mensal.

Planejamento financeiro

Ao optar pelo consórcio, o participante se compromete a pagar parcelas mensais em um prazo determinado, o que permite um planejamento financeiro mais preciso e organizado.

Sem juros

No consórcio, não há cobrança de juros. Assim, os participantes podem adquirir bens sem pagar os altos custos das cobranças bancárias.

Parcelas acessíveis

As parcelas do consórcio são menores e mais viáveis, o que facilita o pagamento para quem tem uma renda menor ou não dispõe de um grande valor para dar de entrada.

Parcelas acessíveis

O consórcio oferece flexibilidade para escolher o valor das parcelas e do crédito, de acordo com a capacidade financeira de cada participante.

Possibilidade de contemplação antecipada

Em alguns casos, o participante pode ser contemplado com o crédito antes do término do prazo de pagamento, o que cria a chance da aquisição do bem de forma mais rápida.

Segurança

O consórcio é uma modalidade segura, regulamentada pelo Banco Central, que garante a proteção do consumidor em relação aos seus investimentos.

Garanta seu consórcio de veículos pesados na Porto Vale

Em contato com a Porto Vale Consórcio, você vai receber um atendimento consultivo para ter o consórcio de veículo de acordo com sua expectativa e possibilidade de pagamento.

Nosso time de consultores explica todos os detalhes durante o atendimento, mostra as opções que mais combinam com o seu perfil e te ajuda em todos os passos que vão na direção da realização do seu sonho.

Entre em contato e seja atendido por um especialista agora mesmo!

Comprar o primeiro carro: como realizar este sonho de forma mais fácil?

Deseja comprar o primeiro carro, mas está inseguro sobre os custos desse investimento? Conheça o consórcio auto e economize!

Saiba como usar o consórcio auto para comprar seu carro

O sonho de comprar o primeiro carro é possível, desde que haja planejamento financeiro para adquirir o veículo que você sempre desejou, pagando o menor preço possível.

Segundo dados apresentados pela Revista Quatro Rodas, da Editora Abril, somente entre 2020 e 2022 houve um aumento superior a 51,5% no preço dos carros no Brasil.

Continuando, a publicação ainda mostrou uma elevação de 85% no preço dos carros nos últimos 5 anos.

Ou seja, com um crescimento tão expressivo dos preços, comprar o primeiro carro se tornou uma tarefa que requer foco, disciplina e, principalmente, a escolha do melhor modelo para adquirir um bem de alto valor agregado.

Na prática, aqueles que sempre desejaram comprar o primeiro carro não vão desistir do objetivo. Eles só precisam encontrar as condições adequadas, com parcelas que caibam no bolso, e é exatamente isso que o consórcio auto oferece. Conheça as condições da modalidade!

Fugir dos juros é essencial para comprar o primeiro carro

Sem dúvidas, a primeira decisão para conseguir comprar o primeiro carro é não pagar os juros de um financiamento.

Atualmente, em 2023, quando a Taxa Selic está em patamares elevados (lembrando que ela serve como indicador dos custos de um financiamento), estima-se que nos principais bancos do país essa modalidade de crédito tenha um custo de 15% a 18% ao ano.

Neste caso, com uma média de juros de 2% ao mês, ao comprar o primeiro carro popular na faixa de R$ 80 mil, o consumidor terá que pagar prestações de aproximadamente R$ 2.300,00 ao mês, durante 60 meses. Ou seja, ao final, o motorista pagará no seu primeiro carro o valor de R$ 138 mil!

Diante dessa realidade, é possível afirmar que, se a pessoa tivesse se planejado e escolhido outra maneira de adquirir o patrimônio, como o consórcio auto, por exemplo, o custo do carro teria sido bem menor.

Suporte especializado na compra do primeiro carro

Escolhida a maneira de comprar o primeiro carro, e o consórcio de veículos é uma modalidade muito interessante para quem tem pouco dinheiro por mês para guardar, o suporte de um consultor é muito importante.

Através de um atendimento consultivo, geralmente feito por um vendedor especializado, você vai tomar algumas decisões essenciais sobre o primeiro carro, como:

  • Escolher um carro Zero KM ou Seminovo;
  • Saber quanto deve economizar para custos com lance, documentação e outros processos;
  • Pensar em gastos adicionais antes mesmo de adquirir o veículo, como preço do seguro;
  • Saber mais sobre custos com manutenção, IPVA, etc.

Deste modo, ao comprar o seu primeiro carro de forma bem organizada, fica muito mais fácil desfrutar de todos os benefícios.

Com isso, sem passar por grandes imprevistos durante a aquisição do veículo, é possível usufruir de toda a parte boa de ter um carro à disposição.

Dicas para comprar o primeiro carro e ter sucesso nesta empreitada

1. Pesquise por carros que realmente cabem no seu bolso

Para comprar o primeiro carro, mais importante do que ter o modelo dos sonhos é ter certeza de que o investimento é adequado para suas condições financeiras.

De fato, quando estamos começando a construir o patrimônio, mais importante do que ter um veículo de luxo ou um carro da moda é ter um carro bom, seguro e confortável, que você consiga pagar.

Nos dias de hoje, o Brasil comercializa de forma regular modelos de entrada de diversas montadoras.

Com certeza, você vai encontrar um que combine com seu gosto, seja compatível com seu orçamento e que atenda suas expectativas.

Agora, com as expectativas ajustadas e as possibilidades recalibradas, você pode começar a sua pesquisa sobre o primeiro carro e tudo o que você espera dele.

Todos os detalhes farão diferença: avalie se você prefere 2 ou 4 portas, câmbio manual ou automático, se quer central multimídia, vidro elétrico e outros adicionais.

Também é interessante ver os modelos mais vendidos do país e as montadoras que oferecem alguns benefícios para o cliente.

2. Veja a opinião dos proprietários do carro na internet

Nas redes sociais, em sites como o Reclame Aqui, em fóruns e publicações especializadas, você vai achar comentários, opiniões e reviews sobre os modelos de carro do seu interesse.

Além do material de divulgação do produto, é importante ver reviews mais completos e técnicos, que mostram detalhes do carro que são difíceis de descobrir sozinho.

Por exemplo: as publicações especializadas comentam a quantidade de peças plásticas usadas para baratear o produto.

Também vale a pena buscar comentários para saber se os donos dos veículos estão satisfeitos com a aquisição.

3. Pense no custo mensal para manter o veículo

Como foi dito, é importante ter uma renda mensal para manter o seu primeiro carro. Nesta conta, você pode incluir desde o gasto com combustível até a parcela de IPVA e seguro, por exemplo. Todos os custos vinculados ao carro devem ser inseridos neste planejamento financeiro.

4. Escolher como comprar o primeiro carro sem desperdiçar dinheiro

Atualmente, com a Selic elevada, a 13,75% ao ano, o financiamento bancário se tornou realmente impraticável para a maioria dos consumidores.

Além disso, a inflação refletiu no aumento do preço de quase tudo o que consumimos, reduzindo o poder de compra de forma sensível.

É fácil perceber que o preço dos produtos subiu, porém os reajustes salariais não foram suficientes para compensar esta elevação.

No entanto, mesmo em um cenário desafiador, é possível comprar o primeiro carro de forma econômica e organizada se você optar pelo consórcio de veículos.

Veja 5 vantagens do consórcio de veículos para comprar o primeiro carro

  1. O consórcio de veículos não tem juros e é mais barato do que o financiamento;
  2. Você pode pagar parcelas mensais acessíveis, que não comprometem seu orçamento;
  3. É possível optar pelo consórcio e ter flexibilidade para escolher o carro que você mais gosta, compatível com a carta de crédito;
  4. Se você mudar de ideia, é possível ficar com o dinheiro da carta de crédito no encerramento do seu grupo de consórcio;
  5. Caso você desista, você pode ter parte do dinheiro de volta ao final do seu grupo de consórcio.

Na Porto Vale Consórcio, a maior corretora de consórcios da Porto Seguro no Brasil, os consultores mostram em detalhes para os interessados como comprar o primeiro carro através do consórcio auto.

Além disso, em contato com o setor de atendimento da Porto Vale, você vai conhecer a história de muitas outras pessoas que compraram o primeiro carro pela modalidade e que estão muito satisfeitas e realizadas.

As cartas de crédito para o consórcio de automóvel começam com valores de R$ 25 mil, com parcelas acessíveis.

Para conhecer melhor o consórcio para o primeiro carro, entre em contato agora mesmo com a equipe de atendimento da empresa!